top of page

Jesivan

Jesivan

Artista da galeria desde

mai.

2023

Residência: 

Florianópolis - SC

65

Idade:

(48) 99947-8598

Fone:

E-mail:

Instagram:

Biografia

Desde a infância sempre a proximidade com a arte me despertou, sou de uma época em que na escola havia o incentivo a pintar, tocar algum instrumento musical e trabalhos manuais, minha mãe era Decoradora, hoje se diz Ambientadora, lembro que li duas vezes a enciclopédia Barsa, em uma época que não havia internet, era a única forma de pesquisa, lia tanto que a “bisavó” acreditava que seria padre rsrs, ledo engano, mas sempre me chamou a atenção os textos de historia e arte, o tempo passou,vieram ás pinturas, as esculturas em madeira as máscaras africanas, muitas foram parar na Alemanha. Com o ingresso na fotografia, á arte mudou de rumo, foi para a publicidade, mas a arte sempre rondando, pois a interação com a direção de arte era imprescindível ate nos longos anos de produção televisiva. O atual trabalho artístico começou numa pequena ilha do Atlântico Sul chamada “Ilha de Santa Catarina” também intitulada “Florianópolis”, onde atuo também como consultor ambiental e justamente nos trabalhos a campo sempre me chamaram a atenção as formas moldadas pela natureza e num belo dia minha esposa também artista plástica, coletou na orla um pedaço de madeira e me disse: “Isso parece um barco!” e assim inevitavelmente, tudo começou. Uma peça aqui outra ali, presenteando amigos e comercializando para particulares, enfim, a coisa cresceu, cronologicamente pode- se perceber a evolução natural, pois percebi que carecia de certo grau de sofisticação, o que foi conferido ao acréscimo de metal, no caso o cobre puro e alumínio, metais reciclados e recicláveis. No começo o carro chefe foram os barcos que além da receptividade na aquisição também houve demanda por troféus de regatas, porém as formas ofertadas pela natureza me levaram os peixes e cetáceos, o que houve grande receptividade na aquisição por designers para ambientação e nas exposições. Hoje as esculturas, pré-esculpidas ao sabor da maré também entraram neste rol. Enfim, hoje a arte se sobrepõe a consultoria ambiental, pois para um estilo de vida mais equilibrado em virtude de um maior contato com a natureza, a busca, a expectativa de transformação, a finalização acabam tomando conta por completo de minha alma e coração. Por mais que demore dias até a conclusão, a satisfação é imensa e é ai que se percebe que não é possível mensurar o amor colocado em cada peça.Mais desafios foram surgindo,como contrapor nas peças o brilho do aço centenário e a ferrugem,deixar brilhoso é relativamente fácil ,mas seria possível sem retirar as marcas do tempo?sim,o processo foi exitoso,agora,como tirar o excesso de ferrugem sem risca-la?apos pesquisa e muita tentativa de erro e acerto,foi utilizada a técnica dos carros customizados com aspecto de enferrujados,produzindo ferramentas para tal,pois são peças de arte e não carros,enfim,a ferrugem porosa tem que ser retirada uma a uma pois, contem oxigênio,o que mesmo utilizando um verniz de alta qualidade,sem retira-las as mesmas continuariam a progredir . E a solda?muuuuuita pesquisa e nada de chegar a um consenso entre as opiniões de soldadores,até que um dia me deparei com uma família que a gerações são contratados para manutenção em solda na Ponte HL,inclusive pela empresa que fez a restauração,o Lohan,o mais jovem da família,simplesmente sabe tudo. E as Madeiras?ninguem quer cortar,pois são literalmente uma pedra,algumas centenárias e outras com mais de cinquenta anos e ainda com a ação do tempo e a conhecida dureza que a salinidade confere as mesmas,receio de haver metal introduzido e etc. e tal. A solução veio nas fabricas de moveis de demolição. Bem,vamos falar da arte em si,é um privilégio poder realizar este trabalho com o material da Ponte HL,poder perpetuar por meio da arte a memória do símbolo mais querido e presente na mente não somente do povo ilhéu,catarinense e por que não dizer das pessoas de outros estados e países que aqui nos visitam. Assim como na arte de Driftwood onde as bases das peças são oriundas do resíduo de moveis de demolição de casas centenárias da região de imigrantes italianos, pois são os que utilizavam da madeira para construção de suas casas e galpões de trabalho se beneficiando da força motriz da água dos rios,ossos de baleia e Canoas-de-um-pau-só ,as peças da ponte carregam em si ainda mais este valor histórico,justamente por a ponte ainda existir,ser uma das maiores pontes penseis do mundo e a maior do Brasil,o que é um orgulho para os ilhéus. Enfim,sou extremamente agradecido por me darem esta oportunidade,de poder mostrar que a sustentabilidade pode e deve ser praticada,neste caso da Ponte HL,em forma de arte,alguns apreciaram a beleza das peças outros verão formas distintas projetadas em sua mente e outros mais saudosistas,lembrarão do tempo em que seus pés tocaram aquelas madeiras,a arte é isso,fazer com que as pessoas despertem sentimentos,por este e outros motivos que desperte a exposição se chamara “Uma Ponte Para A Sustentabilidade” e quem sabe,para tantas outras coisas.

Currículo

Tribunal de Contas de Santa Catarina Resort Costão do Santinho Brava Mall Iate Clube de Santa Catarina Camboriú Shopping Grupo Camargo Corrêa Blumenau Norte Shopping Beira Mar Shopping Outros

Na Sede Da Galeria

Produção

Obras Disponivéis

Obras Vendidas

bottom of page